Bélgica vai extraditar suspeito de ataque em Paris Abdeslam para França

BRUXELAS (Reuters) - Um tribunal belga decidiu nesta quinta-feira que o suspeito dos ataques em Paris Salah Abdeslam pode ser extraditado para a França, disseram procuradores federais da Bélgica.

Um advogado de Abdeslam disse mais cedo nesta quinta-feira que o suspeito havia retirado sua objeção inicial à extradição e também renovou sua oferta de cooperar com as autoridades francesas.

"Salah Abdeslam deseja ser transferido para as autoridades francesas", disse o advogado Cedric Moisse a repórteres. "Ele deseja cooperar com as autoridades francesas."

Procuradores disseram que França e Bélgica agora irão discutir sobre como prosseguir com a transferência.

Após ser preso em 18 de março, quatro meses após os ataques de 13 de novembro em Paris que mataram 130 pessoas, Abdeslam respondeu a algumas perguntas dos investigadores belgas, mas depois exerceu o direito ao silêncio desde os ataques suicidas de 22 de março em Bruxelas.

Os investigadores acreditam que os ataques em Paris e Bruxelas foram realizados por militantes da mesma rede ligada ao Estado Islâmico.

(Por Gabriela Baczynska)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos