Uma gorila chamada Susie ilustra diferenças e semelhanças genéticas com humanos

Por Will Dunham

WASHINGTON (Reuters) - Uma gorila chamada Susie está ajudando a proporcionar novos conhecimentos sobre as similaridades e diferenças genéticas entre pessoas e esses ameaçados primatas que estão entre os nossos parentes existentes mais próximos.

Cientistas nesta quinta-feira revelaram uma versão atualizada do genoma do gorila que tem como base o DNA de Susie, uma gorila de 11 anos do Zoológico e Aquário de Columbus em Ohio, nos Estados Unidos, que completa muitas lacunas presentes no primeiro mapa genético de gorila, publicado em 2012.

A nova pesquisa mostra que gorilas e humanos são ligeiramente mais próximos geneticamente do que antes se reconhecia, com genomas divergindo por apenas 1,6 por cento. Somente chipanzés e bonobos têm relação mais próxima com os humanos.

O nova genoma mostra que algumas áreas de diferenças genéticas são os sistemas reprodutivo e imunológico, a percepção sensorial, a produção de queratina (uma proteína chave para a estrutura de cabelo, unhas e pele) e a regulagem de insulina, o hormônio que controla os níveis de açúcar no sangue.

"As diferenças entre as espécies podem ajudar os pesquisadores a identificar regiões do genoma humano que são associadas com melhor cognição, linguagem complexa, comportamento e doenças neurológicas”, disse o pesquisador Christopher Hill, da Universidade de Washington, um dos autores do estudo publicado no periódico Science.

"Ter genomas de referência completos e precisos para comparações permite que os pesquisadores descubram essas diferenças”, acrescentou ele.

O laboratório da Universidade de Washington que conduz a pesquisa trabalha para criar um catálogo das diferenças genéticas entre humanos e grandes macacos como gorilas, orangotangos, chipanzés e bonobos.

Estudos recentes estimam que as linhas evolutivas dos gorilas e dos humanos se separaram entre 12 milhões e 8,5 milhões de anos atrás, segundo Hill.

Os gorilas, que costumam ser encontrados nas florestas da África central, são os maiores primatas do mundo. Um adulto macho pode alcançar 200 quilos.

As populações de gorila estão ameaçadas por atividades humanas como a destruição do seu habitat e a caça.

(Reportagem de Will Dunham)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos