Onze mulheres abusadas por integrantes de missão de paz no Congo estão grávidas, diz ONU

Por Michelle Nichols

 A Tanzânia irá investigar acusações de que alguns de seus soldados enviados para manter a paz na República Democrática do Congo abusaram de cinco mulheres e seis meninas, engravidando todas, informou a Organização das Nações Unidas nesta terça-feira.

"Podemos confirmar que das 11 supostas mulheres abusadas, seis eram menores de idade. Sete das supostas vítimas já deram à luz e quatro mulheres ainda estão grávidas", disse o porta-voz da ONU Farhan Haq a repórteres.

O contingente da Tanzânia é parte da missão de paz da ONU que conta com operações ofensivas. A missão informou ter recebido as acusações no vilarejo congolês de Mavivi em 23 de março.

Haq disse que quatro das acusações são ligadas a membros do atual batalhão da Tanzânia, enquanto o restante é ligado ao contingente anterior. Os soldados foram detidos, enquanto as tropas remanescentes foram confinadas na base.

Ele disse que a Tanzânia informou a ONU na segunda-feira que criou uma equipe de investigação, que pode viajar ao Congo nos próximos dias. As mulheres e crianças foram designadas ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que possui uma equipe no local.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos