Rivais republicanos fecham acordo para tentar impedir indicação de Trump

Em Washington

  • Joe Raedle/Getty Images/AFP

    Cruz e Kasich (ambos à direita) querem impedir a nomeação de Trump (no centro) como candidato republicano à Presidência dos EUA

    Cruz e Kasich (ambos à direita) querem impedir a nomeação de Trump (no centro) como candidato republicano à Presidência dos EUA

Os rivais republicanos na disputa pela indicação à candidatura à Presidência dos Estados Unidos Ted Cruz e John Kasich anunciaram um acordo no domingo (24) para liberar espaço entre eles em algumas próximas primárias estaduais, na esperança de bloquear o principal pré-candidato, Donald Trump, em sua tentativa de conquistar a nomeação presidencial do partido.

A campanha de Cruz informou em comunicado que ele irá focar em Indiana e dar a Kasich espaço em Oregon e Novo México, Estados onde o governador de Ohio espera ir bem. Kasich, em troca, concordou em seguir para o oeste e longe de Indiana.

A primária de Indiana é em 3 de maio, Oregon em 17 de maio e Novo México em 7 de junho.

Trump ganhou a maior parte das disputadas estaduais, mas possui um intenso caminho para conseguir os 1.237 delegados necessários para a nomeação. As campanhas de Cruz e Kasich acreditam que o acordo de ceder Estados onde os candidatos parecem fortes pode limitar a habilidade de Trump de conseguir mais delegados.

Alguns estrategistas republicanos que se opõem a Trump pedem por um acordo de tal tipo há semanas. A questão para Cruz e Kasich é se o acordo foi realizado tarde demais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos