Trump e Hillary trocam farpas após grandes vitórias no Nordeste dos EUA

Em Nova York e na Filadélfia

O pré-candidato republicano Donald Trump e a pré-candidata democrata Hillary Clinton conquistaram vitórias em Estados da região Nordeste dos EUA na terça-feira (26), em demonstrações de força na corrida pela Casa Branca, e imediatamente dispararam críticas um contra o outro, em uma possível prévia da eleição presidencial de novembro.

Trump derrotou facilmente os rivais republicanos John Kasich e Ted Cruz em todos os cinco Estados em que houve primárias, Pensilvânia, Maryland, Connecticut, Rhode Island e Delaware, com uma margem de vitória que beira a que conquistou no Estado de Nova York na semana passada. Ele está no caminho de conseguir o voto de todos os condados em cada Estado.

Hillary, já no controle da corrida democrata, derrotou o rival Bernie Sanders em Maryland, Delaware, Pensilvânia e Connecticut. Sua única derrota para Sanders na noite de terça-feira foi em Rhode Island.

Os dois principais pré-candidatos usaram seus discursos de vitória para trocar acusações, no que parecia ser uma simulação do que irá ocorrer caso ganhem as nomeações presidenciais de seus partidos e se enfrentem na eleição de 8 de novembro para suceder o democrata Barack Obama.

"Acho que ela é uma candidata com falhas e será fácil derrotá-la", disse Trump sobre Hillary durante entrevista coletiva na Trump Tower, em Nova York.

Em discurso da vitória na Fildadélfia, Hillary rebateu Trump por acusá-la de usar na campanha o fato de ser mulher: "Bem, se lutar por atendimento médico e pagamento igual para as mulheres é jogar com ser mulher, então estou jogando", disse.

Eleições presidenciais americanas: entenda as primárias e votação

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos