Violência em briga por comida deixa mais um morto na Venezuela, diz parlamentar

Em Caracas

  • Marco Bello/Reuters

    Mulher bate panela durante protesto contra falta de alimentos e contra o governo de Nicolás Maduro, em Caracas, na Venezuela

    Mulher bate panela durante protesto contra falta de alimentos e contra o governo de Nicolás Maduro, em Caracas, na Venezuela

Um homem foi morto a tiros na terça-feira (15) durante uma onde de saques e manifestações por comida na Venezuela, disse uma parlamentar de oposição, levando o número de mortos neste mês em incidentes deste tipo para ao menos quatro.

A deputada Milagros Paz disse que, além de uma morte, outras 27 pessoas ficaram feridas durante um dia de caos e violência na cidade costeira caribenha de Cumana, que a parlamentar representa pelo partido Primeiro Justiça.

"Foi tudo muito confuso. Houve saques simultâneos em partes diferentes de Cumana. Eles saquearam mais de 100 estabelecimentos", disse à Reuters da Assembleia Nacional, em Caracas, baseando suas informações em contato com seus apoiadores.

Não houve confirmação do governo do presidente Nicolás Maduro, embora vídeos e fotos em redes sociais que seriam de Cumana tenham mostrado tropas da Guarda Nacional em confronto com multidões, além de lojas danificadas.

Com multidões gritando "queremos comida!" e forças da segurança tentando manter a ordem, manifestações e confrontos em lojas crescem nas semanas recentes pelo país afetado pela recessão, impulsionados pela falta de bens básicos.

Três outras pessoas foram mortas a tiros na semana passada. Um policial e um soldado foram presos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos