Tsipras atribui Brexit a deficiências na liderança da UE

ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras, cuja rebelião contra a política da União Europeia levou o bloco a uma crise no ano passado, disse neste sábado que não culpará o povo britânico por ter decidido deixar o bloco, mas sim os líderes da UE.

Falando ao comitê central a esquerda do partido Syriza, Tsipras atribuiu o resultado Brexit a "deficiências crônicas" de líderes europeus e sua insistência em políticas de austeridade que alimentaram populismo e do nacionalismo.

"Por mais que a decisão do povo britânico nos entristeça, é uma decisão a ser respeitada. Não podemos colocar a culpa no povo britânico ... quando as fronteiras se abrem para políticas de austeridade, mas permanecem fechados para pessoas", disse.

Tsipras levou seu partido Syriza à vitória em duas eleições e um referendo no ano passado numa tentativa após anos de austeridade impostas pela zona do euro à Grécia, devido a uma dívida insustentável.

No entanto, ele foi forçado pela zona do euro a aceitar mais condições como contrapartida para outro resgate e participação continuada da zona do euro.

(Reportagem de George Georgiopoulos)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos