Au revoir anglais? UE pode abandonar inglês como idioma oficial após saída britânica

Por Francesco Guarascio

BRUXELAS (Reuters) - Inglês, a segunda língua mais falada no mundo e o principal idioma de trabalho de instituições da União Europeia, pode não ser mais uma língua oficial da União Europeia quando o Reino Unido deixar o bloco, disse um parlamentar da UE nesta segunda-feira.

A medida, simbólica porém pouco prática, pode reduzir ainda mais a influência de Londres no continente, e enfurecer os irlandeses. 

Cada Estado-membro tem o direito de nomear um idioma para a UE. Embora o inglês seja a língua mais falada na Europa, e uma língua oficial em três países-membros, apenas o Reino Unido a escolheu legalmente em Bruxelas. A Irlanda escolheu gaélico e Malta, o maltês. 

“Inglês é nossa língua oficial por ter sido notificada pelo Reino Unido. Se não tivermos o Reino Unido, não temos inglês”, disse Danuta Hubner, presidente do Comitê de Assuntos Constitucionais do Parlamento Europeu em uma coletiva de imprensa sobre as consequências legais do referendo britânico para deixar a UE. 

Inglês pode permanecer uma língua de trabalho, mesmo se não for mais oficial, disse Hubner, acrescentando que mantê-la com status oficial exigiria um consentimento de todos os Estados-membros.

Alternativamente, as regras podem ser alteradas para permitir que países tenham mais de uma língua oficial, segundo Hubner. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos