Chefe do Eurotunnel diz que Brexit vai aumentar pressão de imigrantes em Calais

CALAIS, França (Reuters) - O chefe do Eurotunnel alertou nesta sexta-feira que a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia pode levar a um aumento no número de imigrantes que tentam entrar na Grã-Bretanha via Calais, na costa francesa.

"Pode haver um aumento de pressão de imigrantes durante o verão e por conta da saída britânica, à medida que imigrantes irão tentar cruzar a qualquer custo antes da implementação", disse Jacques Gounon nesta segunda-feira.

Gounon falava durante entrevista coletiva em Calais, principal ponto de entrada e saída entre Grã-Bretanha e França via estrada, mar e ligação ferroviária do Eurotunnel.

Um acampamento de imigrantes, que se tornou conhecido como "a selva", cresceu na região no ano passado, tornando-se lar para milhares de pessoas que buscam seguir para a Grã-Bretanha e gerando problemas no tráfego. Posteriormente a segurança foi aumentada para tornar dificultar a entrada em vagões e caminhadas pelo túnel.

Gounon apresentou medidas extra de segurança, que incluem o uso de dois drones equipados com câmeras, que vão voar pelo terminal de Coquelles, no norte da França.

Ações do Eurotunnel caíram 27 por cento desde o referendo de quinta-feira, no qual 52 por cento dos eleitores votaram pela saída da União Europeia e 48 pela permanência.

(Reportagem de Pierre Savary)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos