Procuradoria de Paris abre investigação de homicídio culposo em acidente da EgyptAir

PARIS/CAIRO (Reuters) - A procuradoria de Paris abriu nesta segunda-feira uma investigação de homicídio culposo sobre a queda do voo MS804 da EgyptAir, enquanto que os chips de memória da caixa-preta da aeronave foram enviadas à França para reparo.

O Airbus caiu no Mar Mediterrâneo quando seguia de Paris para Cairo em 19 de maio e todas as 66 pessoas a bordo morreram. A causa da queda continua desconhecida.

"O procurador de Paris abriu hoje uma investigação completa sobre homicídio culposo", informou a procuradoria à Reuters em mensagem de texto.

O procurador disse que neste momento não está investigando terrorismo como possível causa da queda.

Os chips de memória danificados das caixas-pretas foram enviados à França nesta segunda-feira após investigadores egípcios tentarem, sem sucesso, repará-los, informou o comitê de investigação em nota.

Os chips devem permitir que investigadores comecem a transcrever e analisar as gravações e dados que podem ter elementos essenciais sobre os motivos da queda.

O avião possivelmente caiu na parte mais funda do Mediterrâneo e as caixas-pretas, recuperadas na semana passada, foram gravemente danificadas.

(Reportagem de Chine Labbe e Eric Knecht)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos