Prefeito de Londres cobra mais autonomia para capital após referendo britânico sobre UE

LONDRES (Reuters) - O prefeito de Londres, Sadiq Khan, pediu nesta terça-feira que a metrópole tenha mais autonomia para poder lidar com a incerteza econômica desencadeada pelo referendo que decidiu pela desfiliação britânica da União Europeia.

Embora o Reino Unido tenha decidido romper com o bloco na semana passada com uma margem de 52 por cento de votos favoráveis, Londres foi a única região da Inglaterra que apoiou a permanência na UE. Desde então, mais de 175 mil pessoas assinaram uma petição na Internet pedindo que a capital britânica se torne um Estado-nação independente.

"Em nome do todos os londrinos, estou requerendo mais autonomia para a capital, já", disse ele, segundo texto de um discurso fornecido pelo seu escritório.

"Por mais que eu possa gostar da ideia de Londres como um Estado-nação, não estou falando seriamente sobre independência hoje. Não estou planejando instalar postos de fronteira na M25", disse Khan, referindo-se ao anel viário da cidade.

Khan, que fez campanha pedindo que o Reino Unido continuasse no bloco, está querendo recuperar o direito de aumentar impostos e ter mais controle sobre áreas como negócios, transportes, habitação e planejamento, saúde e policiamento, informou seu gabinete.

O prefeito disse que Londres, um centro financeiro global, também deve poder participar das negociações com a UE sobre o relacionamento futuro do Reino Unido no bloco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos