Senado deve votar nesta 4ª MP que retira limite de participação estrangeira em aéreas, diz Renan

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que a Casa deve votar nesta quarta-feira a medida provisória que retira o limite de participação de companhias estrangeiras em empresas aéreas brasileiras, ainda que não haja consenso absoluto sobre o tema, para evitar que o texto caduque.

Segundo Renan, a MP não foi votada na véspera porque, se fosse emendada no Senado e voltasse para a Câmara, ela perderia o prazo.

"Vamos fazer mais um esforço para tentar votar essa medida provisória hoje, mesmo que tenhamos que combinar um procedimento para, em função dele, haver um veto do presidente, uma nova iniciativa legislativa. Qualquer solução que salve a medida provisória eu acho que será muito bom para o Brasil", disse.

Questionado se era a favor da abertura de 100 por cento ao capital estrangeiro, Renan afirmou que não há convergência em relação ao patamar.

"O ideal é que nós façamos uma conversa franca, sincera, para combinarmos um procedimento para o presidente da República, que está disposto a fazê-lo", disse.

Na semana passada, a Câmara aprovou a retirada do limite para participação estrangeira em companhias aéreas brasileiras, mas a proposta ainda precisa do aval dos senadores. [nL1N19D1M1]

(Por Marcela Ayres; Edição de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos