Carro autônomo precisa de tecnologia de infravermelho para ser seguro, diz empresa alemã

FRANKFURT (Reuters) - Carros autônomos precisarão de vários sistemas de detecção, incluindo a cara tecnologia de infravermelhos "lidar" para serem seguros em alta velocidade, disse nesta quarta-feira o presidente da fornecedora de autopeças alemã ZF Friedrichshafen, Stefan Sommer.

Os comentários vêm uma semana após a notícia de que um Tesla Model S 2015 colidiu com um reboque quando em modo piloto automático. A Tesla disse ser difícil para as câmeras do carro identificarem o reboque branco contra um céu brilhante.

"Eu não tenho detalhes sobre o acidente da Tesla, então não posso comentar sobre isso", afirmou Sommer, em entrevista coletiva para discutir a integração da TRW rival da ZF.

Ele acrescentou, contudo, que câmeras que dependem de sinais visuais por si só não eram suficientes para uma condução autônoma segura em alta velocidade.

"Para uma condução autônoma, vamos precisar de três tecnologias principais: tecnologia de camera de processamento de imagem, radar de curto e longo alcances, e lidar", disse Sommer.

A tecnologia lidar com base em infravermelho ou laser ajudarão sensores de veículos a captar contornos e contrastes de obstáculos que as câmeras normais não são capazes de detectar, especialmente em situações de baixa luminosidade, disse.

(Reportagem de Edward Taylor)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos