Fundo acionista da Oi cobra troca de membros do Conselho de Administração

SÃO PAULO (Reuters) - O fundo Societé Mondiale, acionista da Oi, cobrou da companhia a convocação de uma assembleia de investidores do grupo de telecomunicações para troca de membros do Conselho de Administração.

O fundo propõe a destituição dos membros titulares Rafael Luís Mora Funes, João Manuel Pisco de Castro, Luís Maria Viana Palha da Silva, André Cardoso de Menezes Navarro e Pedro Zañartu Gubert Morais Leitão, e seus suplentes. O fundo também quer a destituição de Marcos Grodetzky do Conselho.

O Societé Mondiale indicou para substituição o ex-ministro das Comunicações Helio Costa, além de Demian Fiocca, José Vicente Santos, João Manuel Pinho de Mello, Pedro Grossi Junior, Leo Julian Simpson, Jonathan Dann e Marcelo Itagiba.

O fundo quer que a Oi convoque a assembleia em oito dias, caso contrário vai fazer a convocação diretamente. O Societé Mondiale tem cerca de 6,64 por cento do capital da Oi.

Segundo o acionista, a "diretoria da Oi (...) vem conduzindo com proficiência e diligência o procedimento de recuperação da companhia", mas para ele, "o Conselho de Administração deve ser parcialmente renovado, para que esteja preparado para enfrentar os desafios econômicos, jurídicos, tecnológicos, mercadológicos e regulatórios que se apresentam à companhia", afirmou o Societé Mondiale.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos