Reino Unido não deixará Otan após saída da UE, diz ministro

RAF FAIRFORD, Inglaterra (Reuters) - O referendo do dia 23 de junho no qual os britânicos decidiram deixar a União Europeia não muda o comprometimento do país em continuar sendo um parceiro forte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), disse o ministro britânico de Aquisições da Defesa, Philip Dunne, nesta sexta-feira.

Falando na Royal International Air Tattoo, a maior exibição militar aérea do mundo, Dunne disse aos repórteres: "(O Reino Unido) não irá se encolher dentro da concha."

A nação continua sendo o maior parceiro internacional do programa de caças de combate F-35 da fabricante de aviões Lockheed Martin Corp, e cerca de 15 por cento de cada aeronave é produzido por empresas no Reino Unido, afirmou Dunne.

"Não vemos razão para isso não continuar no futuro", acrescentou.

Dunne disse ser cedo demais para se prever o impacto do referendo nos arranjos comerciais britânicos, mas estar confiante de que o país irá continuar tendo a cadeia de suprimento de segurança e defesa mais robusta da Europa.

Segundo ele, autoridades da indústria lhe disseram acreditar que o setor aeroespacial será "amplamente preservado" na separação da UE.

         (Por Andrea Shalal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos