Coreia do Norte lançou três mísseis balísticos, dizem militares sul-coreanos

Jack Kim e James Pearson

Em Seul

  • Jung Yeon-je/ AFP

    Réplicas de mísseis norte-coreanos e sul-coreanos são expostos no Memorial da Guerra da Coreia, em Seul

    Réplicas de mísseis norte-coreanos e sul-coreanos são expostos no Memorial da Guerra da Coreia, em Seul

A Coreia do Norte disparou nesta terça-feira (19) três mísseis balísticos que voaram entre 500 e 600 quilômetros sobre o mar a leste do país, disseram os militares da Coreia do Sul, na mais recente de uma série de provocações do país isolado. 

Os militares dos Estados Unidos disseram ter detectado os lançamentos do que acreditam ser dois mísseis Scud e um Rodong, um míssil norte-coreano baseado em tecnologia da era soviética.

A Coreia do Norte já disparou os dois tipos de artefatos diversas vezes nos últimos anos, uma indicação de que, ao contrário dos lançamentos recentes, vistos como esforços de Pyongyang para aprimorar a qualidade de seus mísseis, os desta terça-feira tiveram o propósito de ser uma demonstração de força.

"Isso tem cheiro de algo político, e não técnico, para mim", disse Melissa Hanham, pesquisadora sênior associada do Instituto Middlebury de Estudos Internacionais de Monterey, no Estado norte-americano da Califórnia.

"Acho que o número e a distância dos mísseis lhes permite lembrar a República da Coreia do que eles estão enfrentando", afirmou, referindo-se à Coreia do Sul por seu nome oficial.

A Coreia do Norte e seu vizinho rico e democrático do sul ainda estão tecnicamente em guerra, já que o conflito de 1950-53 terminou com um armistício, não um tratado de paz. É frequente o Norte ameaçar destruir o Japão, a Coreia do Sul e seu maior aliado, os EUA.

Os lançamentos ocorreram quase uma semana depois de Seul e Washington escolherem uma localidade sul-coreana para instalar o sistema antimíssil Defesa Terminal de Área de Grande Altitude (Thaad, na sigla em inglês) em contraposição às ameaças norte-coreanas, o que levou Pyongyang a ameaçar com uma "resposta física".

"Nossa avaliação é que isso foi feito como uma demonstração de força", disse uma autoridade do Estado-Maior Conjunto sul-coreano em um boletim.

Os mísseis foram disparados entre 5h45 e 6h40 do horário local de uma região chamada Hwangju, no oeste do país, segundo os militares sul-coreanos, um sinal de que o Norte tinha confiança de que eles não iriam cair em seu próprio território.

"O voo dos mísseis balísticos percorreu entre 500 e 600 quilômetros, que é uma distância longa o suficiente para atingir toda a Coreia do Sul, inclusive Busan", disseram os militares do Sul em um comunicado.

Busan é uma cidade portuária no sul da Coreia do Sul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos