Governo brasileiro retoma leilões de estoques públicos de café

SÃO PAULO (Reuters) - Em plena colheita, o governo está retomando os leilões de estoques públicos de café, com a venda na próxima sexta-feira de 67 mil sacas de 60 quilos das praças de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, informou o Ministério da Agricultura nesta segunda-feira.

De acordo com o secretário de Política Agrícola da pasta, Neri Geller, a retomada nos leilões de estoques públicos ajudará a melhorar o abastecimento interno, "já que houve redução na produção em alguns Estados devido à situação climática adversa".

As atuais cotações de mercado do grão estão acima do Preço de Liberação de Estoques (PLE), ou seja, superiores a 401,39 reais/saca, disse o governo em nota, o que permite a realização dos leilões apesar de a colheita estar em andamento no país.

Os estoques públicos somam atualmente pouco mais de 1,3 milhão de sacas de 60 kg.

A nota não traz o volume que o governo pretende comercializar nos leilões posteriores nesta nova fase de venda de estoques, que terá operações quinzenais.

O ministério disse que a oferta dos leilões será determinada pelo interesse do mercado.

O último leilão de venda de café dos estoques públicos havia ocorrido no primeiro trimestre.

No leilão da próxima sexta-feira, o governo quer leiloar 40 mil sacas estocadas em Minas Gerais, 15 mil sacas em São Paulo e 12 mil sacas no Paraná.

 

(Por Laís Martins e Roberto Samora)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos