Presidente-executivo do Bradesco vira réu na operação Zelotes; banco nega ilícitos

SÃO PAULO (Reuters) - A Justiça Federal aceitou denúncia contra presidente-executivo do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, no âmbito da operação Zelotes, e o banco voltou a negar envolvimento de seus executivos em atos ilícitos.

A aceitação da denúncia nesta quinta-feira pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10a Vara Federal do Distrito Federal, torna Trabuco réu na operação que investiga suspeitas de manipulação de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) e pagamento de propina para a edição de medidas provisórias.

"O Bradesco reitera sua convicção de que nenhuma ilegalidade foi praticada por seus representantes e, em respeito ao rito processual, apresentará oportunamente seus argumentos ao Poder Judiciário”, disse o banco em comunicado.

A Polícia Federal indiciou Trabuco em maio no âmbito da Zelotes.

A Força Tarefa da operação vai detalhar nesta tarde uma nova denúncia que envolve 10 pessoas, incluindo executivos do banco, empresários, advogados e servidores da Receita Federal, informou a Procuradoria da República no Distrito Federal mais cedo.

(Por Aluísio Alves)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos