Papa visita abrigo em Roma para mulheres forçadas à prostituição

Phillip Pullella

Em Roma

  • L'Osservatore Romano/Pool Photo via AP

O papa Francisco, que condenou o tráfico humano como crime contra a humanidade, fez uma visita surpresa nesta sexta-feira a um abrigo de Roma onde uma caridade católica está protegendo mulheres libertadas de uma vida de prostituição forçada.

O Vaticano, que não detalhou exatamente a localização da casa, disse que o papa se encontrou com 20 mulheres da Romênia, Albânia, Nigéria, Tunísia, Ucrânia e Itália. Ele encorajou-as a serem fortes ao começar uma nova vida, disse uma autoridade do Vaticano.

O comunicado disse que o papa fez a visita à Comunidade Papa João 23, iniciada por um padre italiano para ajudar a libertar mulheres de seus cafetões, para apelar às consciências humanas para combater o tráfico humano.

Sob o pontificado de Francisco, o Vaticano tem recebido uma série de conferências unindo organizações internacionais de política, legisladores e grupos religiosos para encontrar maneiras de trabalharem juntos para combater o tráfico humano e a escravidão moderna.

Falando para um grupo do tipo em 2014, ele se referiu ao tráfico como uma ferida aberta para a sociedade e um crime contra a humanidade.

Usando a promessa de um emprego, traficantes trazem mulheres para a Itália e outros países da Europa Ocidental vindas da África e do leste europeu e as forçam à prostituição.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos