Governo exilado do Iêmen recebe bem plano dos EUA para reinício de negociações de paz

ABU DHABI (Reuters) - Apoiado pela Arábia Saudita, o governo exilado do Iêmen disse neste sábado que recebeu bem um plano acordado entre os Estados Unidos, países do Golfo Pérsico e as Nações Unidas para reiniciar negociações de paz com o objetivo de formar um governo de unidade.

As negociações incentivadas pela ONU para dar fim a 18 meses de conflito no empobrecido país ao sul da Arábia Saudita fracassaram neste mês, e o movimento Houthi, aliado do governo do Irã, retomou seus ataques ao reino.

Em conversas em Jeddah nessa semana, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que o conflito, no qual a Arábia Saudita lançou milhares de ataques aéreos em apoio ao governo exilado, estava durando muito tempo e precisava terminar.

Neste sábado, uma nota do governo exilado transmitida pela agência de notícias Saba dizia: "O governo está preparado para lidar positivamente com qualquer solução pacífica..., inclusive recebendo ideias advindas do encontro em Jeddah que incluiu os secretários de Estado dos Estados Unidos, Reino Unido e de países do Golfo Pérsico".

Os Houthis ainda não responderam à proposta. 

Kerry afirmou na quinta-feira que os Houthis devem cessar seus ataques contra o território saudita, desocupar a capital Sanaa, entregar suas armas e formar um governo de unidade com seus inimigos domésticos.

O governo do Iêmen que é reconhecido internacionalmente está baseado na Arábia Saudita, e fez exigências similares, mas insistiu que os Houthis cumpram todas essas medidas antes de que um novo governo seja formado. Kerry, no entanto, sugeriu que os dois sigam adiante paralelamente.

A guerra no Iêmen já matou mais de 6.500 pessoas e deslocou cerca de 3 milhões. 

(Reportagem de Maha El Dahan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos