STF liberta irlandês preso por venda ilegal de ingressos na Rio 2016

SÃO PAULO (Reuters) - O Supremo Tribunal Federal concedeu habeas corpus ao irlandês Kevin James Mallon, diretor da empresa britânica THG, acusado de cambismo durante os jogos olímpicos do Rio de Janeiro, informou na sexta-feira o site de notícias G1.

Mallon estava preso desde o dia cinco de agosto, junto com o ex-chefe do Comitê Olímpico da Irlanda, Patrick Hickey, que ainda continua detido no presídio fluminense de Bangu.

Mallon foi preso por vender ingressos falsos, mas também outros verdadeiros, desviados de comitês olímpicos e empresas patrocinadoras, por preços muito maiores que os originais. De acordo com a polícia, o plano seria obter até 10 milhões de reais com o esquema.

(Por Reese Ewing)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos