Iraque pede para Arábia Saudita substituir embaixador que irritou milícias xiitas

BAGDÁ (Reuters) - O Iraque pediu para a Arábia Saudita no domingo para substituir seu embaixador em Bagdá depois de seus comentários sobre o envolvimento iraniano nos assuntos iraquianos e a suposta perseguição dos muçulmanos sunitas que irritaram os políticos xiitas locais e líderes da milícia.

O pedido do governo xiita de Bagdá ressalta a profundidade de inimizade entre potências regionais sunitas e xiitas em meio a conflitos sectários na Síria, Iêmen e Iraque.

Riyadh apenas reabriu sua embaixada em Bagdá em dezembro, depois de mantê-la fechada desde a invasão iraquiana do Kuwait em 1990.

Thamer al-Sabhan foi o primeiro embaixador saudita nomeado desde a reabertura, que era vista como prenúncio de uma cooperação mais estreita na luta contra os militantes do Estado Islâmico que controlam faixas de território no Iraque e Síria e têm atentados reivindicados na Arábia Saudita.

(Reportagem de Maher Chmaytelli)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos