Assessora de Hillary se separa de ex-congressista envolvido em novo escândalo sexual

Por Amanda Becker

WASHINGTON (Reuters) - Huma Abedin, uma das principais assessoras da candidata presidencial democrata Hillary Clinton, comunicou nesta segunda-feira que está se separando de seu marido, Anthony Weiner, após um escândalo sexual semelhante àquele que o levou a renunciar ao Congresso dos Estados Unidos.

"Após uma longa e dolorosa reflexão e dedicação a meu casamento, tomei a decisão de me separar de meu marido", disse Huma em um comunicado. "Anthony e eu continuamos determinados a fazer o que for melhor por nosso filho, que é a luz de nossas vidas. Durante este período difícil, peço respeito por nossa privacidade", acrescentou.

O anúncio de Huma ocorre depois de uma reportagem do jornal New York Post do final de domingo segundo a qual Weiner enviou fotos de seus órgãos genitais – uma delas na cama com o filho de colo – via Twitter para outra mulher recentemente.

As fotos foram parte de uma correspondência de meses entre Weiner e a mulher, e muitas das mensagens eram de natureza sexual, de acordo com a reportagem do Post.

Weiner renunciou em junho de 2011 ao Congresso, onde representava um bairro da cidade de Nova York, após um escândalo de mensagens sexuais no qual publicou acidentalmente uma foto explícita de si mesmo em sua linha do tempo pública do Twitter ao invés de enviá-la diretamente a uma mulher, como pretendia.

Quando Weiner fez uma segunda tentativa malsucedida de concorrer à prefeitura de Nova York, fotos explícitas que ele havia enviado há pouco tempo a uma jovem de Indiana com o pseudônimo "Carlos Danger (Carlos Perigo, em inglês)" vieram à tona em julho de 2013.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos