Carro-bomba mata 5 soldados diante de palácio presidencial na Somália

MOGADÍSCIO (Reuters) - A explosão de um carro-bomba assumida por militantes islâmicos do Al Shabaab matou cinco soldados do lado de fora do palácio presidencial em Mogadíscio, capital da Somália, e danificou seriamente dois hotéis próximos, informou a polícia.

Testemunhas disseram que foi possível ouvir disparos depois da detonação e que era possível ver uma nuvem de fumaça enorme acima do palácio presidencial, do lado de fora do qual ficaram os restos do carro e respingos de sangue.

"Um carro-bomba conduzido por um suicida explodiu do lado de fora do palácio presidencial. Até agora, dois hotéis diante do palácio estão parcialmente destruídos", disse o major da polícia Mohamed Ali à Reuters por telefone.

O Al Shabaab, que tem ligação com a Al Qaeda, assumiu a responsabilidade por várias explosões recentes em Mogadício, incluindo um carro-bomba e um ataque com armas na semana passada em um restaurante à beira-mar popular da capital que matou 10 pessoas.

"Até o momento sabemos que cinco soldados do governo morreram na explosão. (O carro-bomba) explodiu do lado de fora do hotel SYL, que também fica bem no posto de segurança diante do palácio. Acreditamos que o alvo era o SYL, que é frequentado por autoridades. O saldo de mortes pode aumentar", disse o coronel da polícia Abdikadir Hussein à Reuters.

A Rádio Andaluz, do Al Shabaab, afirmou que o grupo está por trás do ataque. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos