Votação final de impeachment no Senado acontecerá a partir das 11h de 4ª, diz Lewandowski

BRASÍLIA (Reuters) - A votação final do processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff ocorrerá a partir das 11h de quarta-feira, disse nesta terça-feira o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, responsável também por presidir o julgamento da petista no Senado.

Nesta noite, após as últimas declarações da acusação e da defesa, senadores discursam na sessão de debates do julgamento em uma etapa que, segundo os cálculos de Lewandowski, deve terminar por volta das 3h da madrugada de quarta.

"Há um certo consenso que já me foi manifestado no sentido que comecemos amanhã às 11h sem intervalo do almoço", disse Lewandowski aos senadores no plenário da Casa antes que os parlamentares lhe confirmassem a existência desse consenso e a sessão fosse efetivamente marcada para a manhã de quarta.

Para que Dilma seja considerada culpada de ter cometido crime de responsabilidade pelo atraso no repasse de recursos do Tesouro do Banco do Brasil no âmbito do Plano Safra e pela edição de decretos de crédito suplementar sem autorização do Legislativo são necessários os votos de pelo menos 54 senadores pelo impedimento.

Se a petista for condenada, ela terá seu mandato presidencial cassado e o presidente interino Michel Temer será efetivado no cargo.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello e Leonardo Goy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos