Rússia diz ter matado um dos principais líderes do Estado Islâmico na Síria

MOSCOU (Reuters) - O Ministério da Defesa da Rússia informou nesta quarta-feira que ataques aéreos russos na Síria mataram um dos principais líderes do Estado Islâmico, Abu Muhammad al-Adnani.

O ministério informou que Adnani está entre os 40 rebeldes mortos na terça-feira por ataques aéreos realizados por um caça russo Su-34 em Maaratat-Umm Khaush, na província de Aleppo.

O Estado Islâmico informou na terça-feira que Adnani foi morto no que aparentava ter sido um ataque aéreo dos Estados Unidos na Síria. Uma autoridade da Defesa dos EUA disse à Reuters que os EUA tinham Adnani como alvo do ataque, mas não chegou a confirmar a morte.

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que a morte de Adnani por ataque aéreo russo foi confirmada "por diversos canais de inteligência".

A agência de notícias do Estado Islâmico, Amqa News, relatou na terça-feira que Adnani foi morto "enquanto supervisionava operações para repelir campanhas militares contra Aleppo".

(Reportagem de Lidia Kelly)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos