EUA e Israel assinam acordo para ajuda militar de US$38 bilhões

Por Matt Spetalnick

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos vão dar a Israel 38 bilhões de dólares em ajuda militar durante uma década, o maior pacote desse tipo da história norte-americana, sob um acordo divulgado nesta semana e assinado nesta quarta-feira.

O acordo, cujos detalhes foram relatados antes pela Reuters, vai permitir que Israel modernize a maior parte dos seus aviões de combate, melhore a mobilidade das suas forças terrestres e fortaleça os seus sistemas antimísseis, disse uma importante autoridade dos EUA.

Ao mesmo tempo que o pacote consiste na maior ajuda militar norte-americana já dada para um país, ele envolve concessões do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, de acordo com autoridades dos dois lados.

Essas concessões incluem a promessa de Israel de não buscar fundos adicionais do Congresso para além do que será garantido anualmente no novo pacote e de terminar um acerto especial que permite que o país gaste parte da ajuda norte-americana na sua própria indústria de defesa, em vez de em armas fabricadas pelos EUA, afirmaram as autoridades.

O memorando de entendimento dos 38 bilhões de dólares cobre os anos fiscais de 2019 a 2028 dos EUA e substitui o atual memorando de 30 bilhões de dólares assinado em 2007 e que termina no fim do ano fiscal de 2018.

"O primeiro-ministro Netanyahu e eu estamos confiantes de que o novo memorando vai trazer uma contribuição significativa para a segurança israelense no que continua a ser uma vizinhança perigosa”, disse o presidente dos EUA, Barack Obama, em comunicado por escrito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos