Ericsson planeja parar de produzir na Suécia e cortar 3 mil empregos

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de equipamentos para telecomunicações móveis Ericsson planeja fechar sua última fábrica na Suécia como parte de um plano para economias, cortando cerca de 3 mil empregos, noticiou o jornal sueco Svenska Dagbladet.

A Ericsson disse em julho que ampliaria os cortes de custos devido à deterioração das condições do mercado e em 2014 anunciou um programa de corte de custos de 9 bilhões de coroas suecas (1,1 bilhão de dólares).

As instalações industriais nas cidades de Boras e Kumla serão fechadas, noticiou o jornal, citando documentos internos. A decisão acaba com 140 anos de produção da empresa na Suécia, que começou com a produção de equipamentos telegráficos e telefônicos.

Os fechamentos devem gerar economia de cerca de 3 bilhões de coroas, noticiou o Svenska Dagbladet.

O representante sindical Per Norlander disse à rádio sueca que as negociações ainda não haviam resultado numa decisão final. "Absolutamente não é certeza que elas serão fechadas", disse Norlander.

"Temos grandes operações na Suécia, que não foram excluídas", disse a Ericsson à Reuters por email, acrescentando que iria reduzir a equipe globalmente. "Nossos funcionários e, onde for aplicável, representantes sindicais sempre serão informados primeiramente".

(Por Mia Shanley; reportagem adicional por Olof Swahnberg)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos