Técnico de Hillary relatou a FBI preocupações sobre sistema de email privado

Por Jonathan Allen

NOVA YORK (Reuters) - Um técnico contratado por Hillary Clinton para gerenciar o sistema privado de email, usado quando era secretária de Estado dos EUA, disse a investigadores que tentou retransmitir o receio de colegas de que o sistema talvez não esteja dentro do previsto em lei, mostrou o sumário de entrevista feita pelo FBI.

Bryan Pagliano, técnico contratado por Clinton quando ela entrou para o Departamento de Estado em 2009, disse a investigadores federais que retransmitiu as preocupações para Cheryl Mills, então chefe de gabinete de Hillary.

Mills, cujo advogado não respondeu a pedidos de comentários, testemunhou antes sob juramento que não se lembrava de ter sido alertada sobre possíveis problemas com o email de Hillary.

O episódio não foi revelado até o FBI ter divulgado na véspera quase 200 páginas de registros de sua investigação sobre como Hillary e sua equipe lidaram com documentos confidenciais do governo por meio de um servidor de email não autorizado localizado no porão de sua casa em Nova York.

Clinton disse que a decisão de usar um sistema privado de email foi um erro, mas a controvérsia tem afetado sua campanha como candidata democrata à presidência, criando questionamentos públicos sobre os méritos dela para ter confiança dos eleitores, mostraram pesquisas de opinião. Republicanos têm criticado Hillary por colocar a segurança nacional em risco.

O FBI encerrou uma investigação em julho, recomendando que não fossem feitas acusações, embora o diretor do FBI, James Comey, tenha afirmado que ela e sua equipe foram extremamente descuidados na hora de lidar com segredos de governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos