Manifestantes mantêm protestos em Charlotte após polícia divulgar vídeo de tiroteio

Por Robert MacMillan e Mike Blake

Da Reuters, em Charlotte (EUA)

  • Jeff Siner/The Charlotte Observer/AP

    Manifestante é agarrado e preso por policiais de Charlotte (EUA). Um ato realizado após um negro ser morto pela polícia acabou em confronto na quinta-feira (22)

    Manifestante é agarrado e preso por policiais de Charlotte (EUA). Um ato realizado após um negro ser morto pela polícia acabou em confronto na quinta-feira (22)

Com quase uma semana de manifestações contra o assassinato de um homem negro pela polícia em Charlotte, a Carolina do Norte não mostrou neste domingo sinais de enfraquecimento após a polícia divulgar os vídeos que mostram a vítima sendo baleada, mas que não respondem se o homem estava armado ou não.

Centenas marcharam pelo centro de Charlotte na quinta noite de manifestações, que se estenderam para o domingo de manhã e que incluíam famílias brancas e negras que protestavam contra a violência policial.

Pela primeira vez em três noites, a polícia determinou toque de recolher, informando que os infratores seriam presos. Uma multidão reunida em frente à sede da polícia se dispersou pouco depois da meia-noite sem qualquer tipo de violência.

No sábado, a polícia de Charlotte divulgou dois vídeos que mostram o tiro que matou Keith Scott, de 43 anos, na terça-feira.

A controversa morte fez de Charlotte, a maior cidade e centro financeiro da Carolina do Norte, o mais recente ponto de inflamação em dois anos de tensas manifestações contra assassinatos de homens negros, a maioria desarmada, por policiais.

Kerr Putney, chefe de polícia do condado de Charlotte-Mecklenburg, reconheceu que os vídeos seriam "insuficientes" para provar que Scott portava uma arma, mas disse que outras provas completam o quadro.

"Não há nenhuma evidência visual definitiva de que ele tinha uma arma na mão", disse Putney. "Mas o que vemos é uma prova de que, quando juntamos as peças, apoia isso."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos