Premiê indiano diz que vai ratificar acordo climático de Paris em 2 de outubro

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia, terceira maior emissora mundial de gases de efeito estufa, vai formalmente aderir ao acordo de Paris sobre as mudanças climáticas em 2 de outubro, disse o primeiro-ministro Narendra Modi neste domingo.

A ratificação pela Índia, que segue a dos Estados Unidos e da China, os maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo, ajudará a acelerar a promulgação do acordo de Paris, acertado em dezembro passado.

"Agora chegou o momento de ratificar o protocolo COP21. A Índia vai fazê-lo no Gandhi Jayanti, em 2 de outubro", afirmou Modi, referindo-se ao aniversário do nascimento de Gandhi, visto por muitos como o pai da Índia moderna.

A COP21 se refere ao protocolo Conferência das Partes, no qual as nações, tanto ricas quanto pobres, se comprometem a conter o aumento dos níveis de carbono, e que visa eliminar as emissões de gases do efeito de estufa provenientes da atividade humana.

(Reportagem de Malini Menon)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos