Rebeldes do grupo ELN se dizem prontos para negociações formais de paz na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Os rebeldes marxistas colombianos do grupo ELN disseram nesta quarta-feira que estão prontos para iniciar negociações formais de paz com o governo e resolver os temas que até agora têm travado o diálogo anunciado em março.

O anúncio do ELN se dá dois dias depois de o governo de centro-direita da Colômbia e o grupo rebelde Farc terem assinado um acordo de paz para terminar com meio século de uma guerra que matou 250 mil pessoas e já quase resultou no colapso do país andino.

O Exército da Libertação Nacional (ELN) e o governo anunciaram negociações de paz em março, mas o diálogo tem sido adiado pelos contínuos sequestros e ataques contra infraestrutura por parte dos rebeldes.

Na terça-feira, o presidente Juan Manuel Santos fez um chamado para que o ELN, o segundo maior grupo rebelde colombiano com cerca de 2.000 combatentes, libertasse os reféns e iniciasse as negociações formais. Segundo o governo, o grupo tem pelo menos quatro reféns.

“Estamos prontos para que a fase pública continue o que foi decidido em 30 de março e encontre soluções para as dificuldades”, disse o grupo via Twitter nesta quarta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos