Rússia diz que seguirá com ações aéreas na Síria e critica comunicado dos EUA

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin afirmou nesta quinta-feira que a Força Aérea da Rússia seguirá realizando suas operações na Síria e classificou um comunicado dos Estados Unidos sobre o conflito como inútil e grosseiro.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, pediu a Moscou para retirar seus aviões das zonas de batalha síria, incluindo Aleppo.

Mas o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse em uma teleconferência com jornalistas nesta quinta-feira que a Força Aérea russa continuará a apoiar as tropas do governos sírio, assim como também prosseguirá o que chamou de "guerra ao terror".

(Reportagem de Dmitry Solovyov e Maria Kiselyova)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos