PUBLICIDADE
Topo

Exército tem sido exemplo de respeito à Constituição, diz ministro da Justiça

Ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou hoje que o Exército tem sido exemplo de defesa da pátria - Reuters
Ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou hoje que o Exército tem sido exemplo de defesa da pátria Imagem: Reuters

Ricardo Brito

Em Brasília

25/06/2020 12h27

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, afirmou hoje que o Exército brasileiro tem sido exemplo de defesa da pátria, de moderação e de respeito à lei e à Constituição, em cerimônia que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo.

"O Exército brasileiro tem sido exemplo, general Fernando (Azevedo), de defesa da pátria, de luta incansável, de moderação, de respeito à lei e à Constituição, de apoio a todos os órgãos públicos, seja na defesa à Amazônia, na defesa das fronteiras, no combate à criminalidade, na garantia da lei e da ordem nacionais", disse Mendonça em cerimônia de descerramento dos quadros da Galeria de Heróis do Vigia (Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas).

A solenidade inaugurou a galeria com a placa do soldado do Exército Daniel Trabach, integrante do programa que foi morto no mês passado no Paraná numa ação de patrulhamento.

Nos últimos dias, discussões sobre o papel das Forças Armadas — diante principalmente do embate de Bolsonaro com o STF (Supremo Tribunal Federal) — têm aumentado. Recentemente, o vice-presidente do STF, Luiz Fux, decidiu que os militares não têm um papel moderador e que o presidente da República tem um poder limitado sobre as forças.

Último a falar na solenidade, Bolsonaro não tocou no assunto sobre a atuação das Forças Armadas e prestou homenagens ao militar morto e a familiares dele.

O presidente disse que mais do que honrá-lo, quer que ele sirva de exemplo para todos. "Lá no fundo, (temos) a certeza que eles estavam cumprindo uma missão de bem servir ao nosso país, isso nós todos jamais esqueceremos, Deus conforte a todos", concluiu.

Política