PUBLICIDADE
Topo

Internacional

França volta a ter alta de casos de covid e UTIs têm pico trimestral

Com fitas, funcionários marcam distância necessária para evitar disseminação do coronavírus em estação do metrô de Paris, na França - Chesnot/Getty Images
Com fitas, funcionários marcam distância necessária para evitar disseminação do coronavírus em estação do metrô de Paris, na França Imagem: Chesnot/Getty Images

Benoit Van Overstraeten

Em Paris

16/09/2020 18h15

O número de franceses internados em unidades de tratamento intensivo com covid-19 aumentou pelo 12º dia seguido hoje e alcançou um pico trimestral de 803, e o número de casos novos diários foi o terceiro mais alto já registrado.

As autoridades de saúde da França relataram 9.784 infecções novas, pouco abaixo do recorde de 10.561 registrado no sábado, o que eleva o número acumulado de casos a 404.888, cifra que só fica atrás da espanhola na Europa Ocidental.

Falando a jornalistas pouco antes de chegada da sétima etapa da Volta da França aos alpes suíços, o presidente francês, Emmanuel Macron, disse que o vírus está circulando "cada vez mais rápido em certas partes do país".

"O vírus veio para ficar durante meses, ele circulará em toda a Europa, e especialmente na França", afirmou, acrescentando que as normas de saúde precisam ser obedecidas para se proteger vidas.

O número de pessoas nas UTIs está quase nove vezes mais baixa do que o pico de 7.148 do dia 8 de abril, mas a tendência de alta está renovando a pressão no sistema hospitalar de certas partes, como Marselha.

A cifra total de hospitalizações causadas pela covid-19 aumentou em 140 e chegou a 5.819, aumentando mais de 100 pelo terceiro dia consecutivo, uma sequência que não se via desde 14 de abril, quando se alcançou o recorde de 32.292.

O número de pessoas que morreram de infecções de covid-19 no país aumentou 46 e chegou a 31.045. Esta cifra é mais alta do que a média móvel de sete dias de 36, que por sua vez é a mais elevada desde o início do mês.

Internacional