PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Índia e Paquistão acertam fim de combate na fronteira em comunicado conjunto raro

 Índia e Paquistão são detentores de armas nucleares e assinaram um acordo de cessar-fogo na região da Caxemira em 2003, mas a trégua se fragilizou - Tauseef Mustafa/AFP
Índia e Paquistão são detentores de armas nucleares e assinaram um acordo de cessar-fogo na região da Caxemira em 2003, mas a trégua se fragilizou Imagem: Tauseef Mustafa/AFP

Devjyot Ghoshal

25/02/2021 09h35Atualizada em 25/02/2021 10h00

NOVA DÉLHI (Reuters) - Os militares da Índia e do Paquistão disseram nesta quinta-feira, em comunicado conjunto raro, que concordaram em observar um cessar-fogo ao longo da fronteira disputada da Caxemira, onde trocaram tiros centenas de vezes nos últimos meses.

Os vizinhos detentores de armas nucleares assinaram um acordo de cessar-fogo na Linha de Controle (LoC) na região da Caxemira em 2003, mas a trégua se fragilizou em anos recentes, e é crescente o número de baixas entre moradores de vilarejos que vivem perto da fronteira de fato.

"Os dois lados concordaram com a observância rígida de todos os acordos, entendimentos e cessação de fogo ao longo da Linha de Controle e todos os outros setores a partir da meia-noite de 24/25 de fevereiro de 2021", disse o comunicado conjunto.

A retomada da trégua foi acertada pelos diretores-gerais de operações militares dos dois Exércitos.

"No interesse de se alcançar uma paz mutuamente benéfica e sustentável ao longo das fronteiras, os dois DGsMO concordaram em abordar os problemas e preocupações centrais um do outro, que têm propensão para perturbar a paz e levar à violência", ainda disse o comunicado.

Houve um aumento considerável de violações do cessar-fogo a partir de 2014, o que causou quase 300 fatalidades civis, disse uma fonte dos militares do Paquistão.

"Neste ano, só em dois meses, houve 253 violações do cessar-fogo, nas quais oito civis ficaram feridos", disse a fonte.

Desde o início do ano, a Índia contou 591 violações do Paquistão.

(Reportagem adicional de Gibran Naiyyar Peshimam em Islamabad)

Internacional