PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
2 meses

Com saudação a 'Pedro, o Grande', Putin faz paralelo entre missões para 'retomarem' terras russas

Vladimir Putin, presidente da Rússia - Mikhail Klimentyev/Sputnik/AFP
Vladimir Putin, presidente da Rússia Imagem: Mikhail Klimentyev/Sputnik/AFP

Da Reuters

09/06/2022 17h14Atualizada em 09/06/2022 18h16

O presidente russo, Vladimir Putin, prestou homenagem nesta quinta-feira ao czar "Pedro, o Grande", nesta quinta-feira, dia do 350º aniversário do monarca, traçando um paralelo entre o que considerou duas jornadas históricas iguais para reconquistar territórios russos.

"'Pedro, o Grande' travou a Grande Guerra do Norte por 21 anos. Parecia que, por estar em guerra com a Suécia, ele tomou algo deles. Ele não tomou nada deles, ele reconquistou (o que era da Rússia)", disse Putin, após visitar uma exposição dedicada ao czar.

Em comentários televisionados no 106º dia de sua guerra na Ucrânia, Putin comparou a campanha de Pedro com a tarefa que seu governo russo enfrenta hoje.

"Aparentemente, também cabe a nós devolver (o que é da Rússia) e fortalecer (o país). E se procedermos do fato de que esses valores básicos formam os fundamentos da nossa existência, certamente vamos ter sucesso nas tarefas que estamos enfrentando".

Putin, hoje em seu 23º ano no poder, tem tentado repetidamente justificar as ações da Rússia na Ucrânia, onde suas forças devastaram cidades, mataram milhares e colocaram milhões de pessoas em retirada, propondo uma visão histórica que afirma que a Ucrânia não possui identidade nacional real ou tradição como Estado.

"Pedro, o Grande", um governante autocrata e modernizador admirado por russos progressistas e conservadores, governou por 43 anos e deu seu nome a uma nova capital, São Petersburgo — cidade natal de Putin — que foi construída por ele em terras conquistadas da Suécia.

Foi um projeto que custou as vidas de dezenas de milhares de vidas de servos no trabalho forçado para construir a "janela para a Europa" de Pedro, nos pântanos na costa do Mar Báltico.