EUA passam por cima do Congresso ao enviar munição a tanques de Israel

A administração Biden usou uma autoridade de emergência para permitir a venda de cerca de 14 mil munições para tanques a Israel sem passar pela revisão do Congresso, disse o Pentágono hoje.

Na sexta-feira, o Departamento de Estado usou uma declaração de emergência da Lei de Controle de Exportação de Armas para os cartuchos no valor de 106,5 milhões de dólares com entrega imediata a Israel, disse o Pentágono em comunicado.

As munições fazem parte de uma venda maior do que foi relatada pela primeira vez pela Reuters na sexta-feira e para a qual o governo Biden estaria pedindo a aprovação do Congresso dos Estados Unidos. Este pacote vale mais de 500 milhões de dólares e inclui 45 mil cápsulas para os tanques Merkava de Israel, utilizados na sua ofensiva em Gaza, que já matou milhares de civis.

À medida que a guerra se intensifica, como e onde exatamente as armas dos Estados Unidos estão sendo usadas no conflito têm sido alvo de maior fiscalização, embora as autoridades norte-americanas digam que não há planos para impor condições à ajuda militar a Israel nem considerar a retenção de parte dessa ajuda.

Os defensores dos direitos humanos expressaram preocupação com a venda das munições alegando que ela não está alinhada com os esforços de Washington em pressionar Israel a minimizar as vítimas civis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora