PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Detidos no Vietnã, sósias de Kim Jong-un e Trump procuram imitador de Bolsonaro

25/02/2019 08h22

Um sósia de Kim Jong Un, que foi detido no Vietnã antes da reunião entre o líder norte-coreano e o presidente americano, Donald Trump, que acontece quinta (28) e sexta-feira (1) em Hanói, foi expulso nesta segunda-feira (25) do país e denunciou a "falta de humor" do governo vietnamita.

Já o sósia de Donald Trump, nascido no Canadá, foi autorizado a permanecer no Vietnã, mas sem aparições públicas imitando o presidente dos Estados Unidos.

Durante uma entrevista coletiva em um hotel, Howard X, sósia de Kim e morador de Hong Kong, questionou a razão apresentada para sua expulsão. O governo vietnamita alegou que seu visto não era válido. "O verdadeiro motivo é que nasci com a mesma cara que Kim Jong-un, este é o verdadeiro crime", declarou, antes de ser detido por três agentes vietnamitas.

Howard X e o imitador do presidente americano, Russell White, encenaram na sexta-feira sua própria reunião sobre a desnuclearização da Coreia do Norte, no centro de Hanói, a capital do Vietnã. Vários policiais compareceram à emissora de televisão e pediram aos sósias que interrompessem o show.

"Trabalhamos pela paz. Pelas negociações e pelo diálogo. Queremos, é claro, ajudar a Coreia do Norte", declarou White, o sósia de Trump. Antes do "aviso" da polícia, a agenda da dupla incluía um salão de massagem, uma partida de golf e uma turnê gastronômica pela capital vietnamita.

Os verdadeiros Kim Jong-un e Donald Trump se reunirão na quarta-feira e quinta-feira em Hanói para discutir a desnuclearização da Coreia Norte. As negociações começaram em junho do ano passado, em Singapura.

Sósia para Bolsonaro, Xi Jinping e Putin

Howard X já havia tido problemas com a polícia em junho, durante uma aparição em Singapura, antes da primeira reunião entre Trump e o líder norte-coreano. Ele foi detido no controle de segurança do aeroporto e orientado a manter distância do local onde aconteceria a cúpula.

Os dois imitadores estão em busca de novos sósias para completar sua gangue: eles procuram imitadores parecidos com o presidente russo, Vladimir Putin, o chinês Xi Jinping e brasileiro Jair Bolsonaro.

Internacional