Paraquedistas e pilotos se salvam de colisão entre dois aviões nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Steve Kuchera/The News-Tribune/AP

    Investigador analisa destroços de avião que colidiu no ar com outra aeronave em Lake Superior, nos EUA

    Investigador analisa destroços de avião que colidiu no ar com outra aeronave em Lake Superior, nos EUA

Nove paraquedistas e dois pilotos sobreviveram apenas com ferimentos leves depois que seus aviões colidiram no ar, no Estado americano de Wisconsin, no último sábado (2).

Funcionários com a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) estão investigando a causa do acidente, perto de Lake Superior, afirmou o porta-voz da FAA, Roland Herwig, no domingo (3).

O instrutor de paraquedismo Mike Robinson, 64, estava a 12.000 pés de altura (3.600 metros), a poucos segundos do seu quarto e último salto do dia, quando um segundo avião com outros paraquedistas atingiu a aeronave em que estava.

Robinson, que também é consultor de segurança, disse que os paraquedistas tinham subido para o seu último salto do dia e os dois aviões estavam voando em formação.

Todos os paraquedistas foram, em algum momento da carreira, instrutores ou treinadores, e tinham centenas, ou até milhares, de saltos em suas trajetórias. Era salto de número 937 de Robinson.

Acidentes aéreos no Brasil e no mundo
Acidentes aéreos no Brasil e no mundo

"Nós fazemos isso o tempo todo", disse Robinson. "Nós simplesmente não sabemos o que aconteceu nesta salto."

Ele e outros três paraquedistas estavam no avião principal. Todos os quatro já estavam na porta do Cessna 182, prontos para pular.

O outro avião levava cinco paraquedistas a bordo, três em posição de salto e mais dois no interior da aeronave.

"Nós estávamos há alguns segundos de um salto normal, quando o outro avião veio por cima de nossa aeronave e desceu", disse ele. "Tudo virou uma grande bola de fogo e a asa se separou."

"Todos nós sabíamos que o avião estava sofrendo um acidente... A asa sobre a nossa cabeça se foi, e então pulamos", completou.

Os três paraquedistas em posição de salto, na outra aeronave, foram derrubados pelo impacto, disse Robinson, e os dois que estavam dentro da aernonave foram capazes de saltar.

O piloto do avião de Robinson conseguiu se ejetar e o piloto da outra aeronave conseguiu pousar com segurança no aeroporto Richard I. Bong, de onde havia decolado.

Robinson viu seu avião despencar em espiral e se partir em pedaços. Segundo ele, os paraquedistas tinham equipamentos que lhes permitiram pousar em segurança, longe dos destroços.

O piloto do avião que caiu usou um paraquedas de emergência que não pode ser dirigido. Ele sofreu ferimentos leves na aterrissagem.

Robinson disse que seu grupo estava com sorte.

"Poderia ter sido muito pior ", disse ele. "Todos agiram da maneira apenas como deveriam, incluindo os pilotos." (Com AP)

Notícias relacionadas

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos