PUBLICIDADE
Topo

Alberto Bombig

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

FHC puxa movimento pró-Doria no Twitter

O pré-candidato João Doria (PSDB) durante a sabatina UOL/Folha - UOL
O pré-candidato João Doria (PSDB) durante a sabatina UOL/Folha Imagem: UOL

Colunista do UOL

16/05/2022 14h19Atualizada em 16/05/2022 14h19

O apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a João Doria, tornado público via Twitter no domingo (15), ajudou a fortalecer um movimento digital em favor do pré-candidato do PSDB ao Planalto, em disputa aberta com integrantes de seu partido.

A crise do PSDB em torno da pré-candidatura presidencial é o assunto da Neswletter UOL nas eleições. Vencedor das prévias tucanas, Doria enfrenta a oposição de um grupo que trabalha por uma composição partidária que tenha a senadora Simone Tebet (MDB) como cabeça de chapa ou até mesmo um outro tucano.

Conforme levantamento da assessoria do ex-governador de São Paulo, com mais de 12 mil menções, a hashtag "DoriaPresidente" chegou aos "trend topics" em oitavo lugar, um dia após a carta que Doria divulgou alegando que há uma tentativa de golpe contra ele em curso dentro do partido. O movimento atingiu 60 tweets por minuto.

De acordo com a ferramenta TrendMap, que monitora Twitter, e com a VTracker, observadora das demais redes, entre sábado (14) e domingo último foram registradas 21.792 interações em apoio a Doria diante do partido e na disputa pela presidência, conforme a assessoria.

O ex-presidente FHC, fundador do PSDB e presidente de honra do partido, publicou no domingo, em sua conta no Twitter: "Agiu bem o candidato João Doria. Ressaltando que o resultado das prévias deve ser respeitado". A Executiva tucana tem reunião marcada para amanhã para discutir o assunto.

Em entrevista ao UOL News, o suplente de senador José Aníbal (PSDB-SP) reconheceu a importância de FHC para o PSDB, mas afirmou que "Doria não conseguiu acrescentar um átomo à indicação de voto nele". "O presidente Fernando Henrique tem muito peso e consideração dentro do partido e também na sociedade. Concordo com ele que tem de se respeitar o resultado de prévias. Agora, respeitar resultado de prévias quando isso significa debilitar mais ainda o PSDB, ter um resultado péssimo do ponto de vista eleitoral?", questionou ele.