PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Mesmo sem Freixo, PT e PSOL podem manter parceria à Prefeitura do Rio

Deputadas Benedita da Silva (PT) e Mônica Francisco (PSOL) - Divulgação
Deputadas Benedita da Silva (PT) e Mônica Francisco (PSOL) Imagem: Divulgação
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

02/06/2020 04h00

A desistência de Marcelo Freixo (PSOL-RJ) de concorrer a prefeito do Rio com o apoio do PT na próxima eleição pode não representar o fim da parceria dos dois partidos no âmbito municipal. Uma nova chapa, unindo as mesmas legendas, está em negociação. Dessa vez, a deputada federal petista Benedita da Silva e a deputada estadual psolista Mônica Francisco formariam uma dupla para enfrentar Eduardo Paes e Marcelo Crivella nas urnas.

Mônica foi chamada por integrantes do PT para uma conversa e deverá ouvir a proposta para concorrer como vice de Benedita. As duas têm a marca de representar questões de negritude, gênero, favela e também de integrar o campo evangélico progressista.

Benedita foi a pioneira em usar o slogan "mulher, negra e favelada" desde sua primeira eleição, para vereadora do Rio, em 1983.

Há, porém, um impasse à vista na negociação: Mônica pretende ser a cabeça de chapa. Vai usar como argumento o fato de atualmente estar mais próxima das bases.

Se esse nó for desatado, integrantes de PT e PSOL pensam em procurar o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) para negociar apoio.

Chico Alves