PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Novo ministro da Educação dedicou seu único livro ao dinheiro

Renato Feder - Divulgação
Renato Feder Imagem: Divulgação
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

03/07/2020 15h17

A Associação de Docentes da Universidade Federal do Rio de Janeiro achou e publicou no Facebook trecho da dedicatória do único livro escrito pelo novo ministro da Educação, Renato Feder. A obra tem o título "Carregando o elefante", da editora Hemus.

Na página 10, o educador Feder dedica o livro ao... dinheiro.

"Este livro é dedicado ao dinheiro, não pelos bens materiais que se pode comprar com ele mas, sim, enquanto embaixador da produção, do valor e da troca justa. O sistema baseado no dinheiro certamente tem problemas.

Não são poucos. Mas ele é o melhor já concebido pelo homem e foi o que mais contribuiu para nos tirar do mundo dominado pela fome, guerra e doença. Ao dinheiro, símbolo da criatividade humana e da vontade de homens e mulheres de melhorar de vida".

É neste livro que Feder sugere uma espécie de privatização branca do ensino, com o governo pagando vouchers aos pais de alunos para que eles banquem o estudo dos filhos em escolas particulares.

"O voucher educacional é um sistema bastante simples de entender: o Estado paga, os pais escolhem, as escolas competem, o nível de ensino sobe e todos saem ganhando", diz o texto.

Ao assumir a Secretaria de Educação do Paraná, porém, Feder renegou as ideias de seu livro. Diz que agora pensa diferente e acredita que a motivação dos professores em melhorar suas aulas é que determina o crescimento do nível de qualidade da educação.

Chico Alves