PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

Erundina causa discussão ao citar fisiologismo no PSOL por apoio a Baleia

Luiza Erundina - Eduardo Anizelli/Folhapress
Luiza Erundina Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

22/01/2021 15h05

Um dos nomes mais respeitados do PSOL, candidata derrotada a vice-prefeita de São Paulo na chapa de Guilherme Boulos, na última eleição, a deputada Luiza Erundina fez hoje uma postagem no Twitter para reclamar da tentativa de alguns correligionários de apoiar a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara.

"É lamentável que o PSOL negocie suas convicções e compromissos políticos históricos ao aderir ao fisiologismo e à barganha por cargos na Mesa da Câmara. Essa é uma prática dos partidos de direita com a qual eu não compactuo", escreveu Erundina.

O PSOL já lançou a candidatura de Erundina à presidência da Casa — na verdade, um gesto simbólico, com chances quase nulas de vingar. Agora, a proposta de alguns integrantes é manter a deputada na disputa, mas desde já apoiar o emedebista.

A crítica pública de Erundina gerou polêmica entre os psolistas no Twitter.

"Lamentável esse tuíte", reclamou a deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS). " Mesmo que sua posição tenha vencido e o PSOL tenha lançado seu nome, isso não lhe autorizada a atacar o PSOL".

Juliano Medeiros, presidente da legenda, garantiu que tudo continua como antes. "Posso assegurar que nosso único compromisso nessa eleição da Câmara dos Deputados é com a plataforma representada e defendida por você. Quem negociar fora das instâncias do partido, o faz em nome próprio, não do PSOL. Estamos com você! ", disse Medeiros.

A deputada Sâmia Bonfim discordou educadamente. "Respeito a Erundina. Mas ela erra em tornar uma divergência tática numa acusação grave ao partido", escreveu nas redes sociais. "Já questionei quem está negociando e quais são os cargos. Não obtive resposta. Nem obterei, pois a posição divergente é fruto de análise política, não de fisiologismo ".

Vários outros parlamentares psolistas e simpatizantes do partido se envolveram na discussão.