Topo

Constança Rezende


Advogada de Bolsonaro quer auditar contas do PSL que ela mesma analisou

21.abr.2019 - A advogada Karina Kufa em foto publicada em seu Instagram - Reprodução/Instagram
21.abr.2019 - A advogada Karina Kufa em foto publicada em seu Instagram Imagem: Reprodução/Instagram
Constança Rezende

É colunista do UOL em Brasília. Passou pelas redações do Estadão no Rio de Janeiro, O DIA e Jornal do Commercio.

Colunista do UOL

16/10/2019 18h40

Integrantes do PSL estão surpresos com o fato da advogada do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Karina Kufa, ter solicitado uma auditoria nas contas do partido, na última sexta-feira. Isso acontece porque o próprio escritório de Kufa, o Kufa Sociedade de Advogados, prestou o serviço de consultoria jurídica na prestação de contas do partido, no exercício de 2018.

O serviço foi contratado pelo PSL Nacional por R$ 100 mil, em agosto do ano passado. O documento do escritório, junto com notas fiscais, foi anexado à prestação de contas anual do PSL ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e obtido pela reportagem.

O escritório inclui como serviços prestados a assessoria jurídica na elaboração da prestação de contas anuais de 2018 do PSL, envolvendo a análise de custos das despesas do partido.

Também cita a participação em reuniões do PSL, elaboração de relatório sobre o andamento do trabalho, consultoria jurídica na fase da pré-campanha do partido, análise das minutas contratuais e consultoria jurídica na emissão de passagens aéreas pelo partido.

Em nota, o escritório Kufa Sociedade de Advogados admitiu que, com contrato assinado com o PSL a partir de agosto de 2018, solicitou à executiva Nacional do partido a prestação de contas dos últimos anos (2013 a 2018), "uma vez que, apesar de alguns anos ainda não terem sido analisados pelo órgão técnico do TSE, já foi apontada a falta de documentos obrigatórios em análises preliminares".

Disse que foi solicitada a prestação de contas anual de 2018 do PSL, acompanhada a partir de agosto do mesmo ano pela própria Kufa Sociedade de Advogados, "uma vez que o contrato tem como objeto a consultoria jurídica nas orientações para elaboração das contas, que teve como objetivo seguir as mesmas diretrizes da prestação de contas eleitoral do ano passado, também feita pela Kufa, aprovada e elogiada pela ASEPA e pelos ministros do TSE", respondeu.

Afirmou que o contrato entre o PSL Nacional e a Kufa Sociedade de Advogados tem como objeto a consultoria de prestação de contas, sem nenhuma atividade relativa à contabilidade ou auditoria.

Segundo Karina, o trabalho do escritório se restringiu às elaborações de diretrizes, pareceres e orientações, além do acompanhamento dos relatórios das ações de prestação de contas de serviços jurídicos, com base na documentação fornecida pelo próprio PSL, um dos questionamentos feitos pelo escritório de advocacia.

"Por fim, cumpre consignar ainda que as contas foram apresentadas pelo atual corpo jurídico do partido conforme se pode verificar no site do TSE, não tendo esta advogada procuração nos autos", disse a advogada.

O pedido de Karina Kufa por informações sobre as contas do PSL foi remetido por Bolsonaro e mais 21 parlamentares do partido ao presidente do partido, Luciano Bivar. Os dois vivem uma crise, que inclui troca de farpas, pelo controle do partido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor