PUBLICIDADE
Topo

Alexandre de Moraes analisará pedido de Aras para investigar manifestações

Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo - Foto: Carlos Moura/STF
Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Imagem: Foto: Carlos Moura/STF
Constança Rezende

É colunista do UOL em Brasília. Passou pelas redações do Estadão no Rio de Janeiro, O DIA e Jornal do Commercio.

Colunista do UOL

20/04/2020 19h03

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), vai analisar o pedido feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras de abertura de inquérito para investigar as manifestações realizadas neste domingo (19) que defenderam a intervenção militar e a volta do AI-5.

O pedido foi distribuído, na tarde desta segunda-feira (20), para a relatoria do ministro. O processo consta como sigiloso no órgão, com seus andamentos fechados ao público.

O objetivo de Aras é apurar se houve crime por parte de deputados federais e cidadãos na organização destes atos, que pediram o fechamento de instituições democráticas, como o Congresso Nacional e o STF. Uma das análises é uma possível violação da Lei de Segurança Nacional.

Apesar de ter participado dos atos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não é alvo do inquérito. Porém, segundo informações da procuradoria, ele pode passar a ser investigado, caso surjam indícios de sua participação nas organizações das manifestações.

Moraes também é relator do inquérito que investiga ataques, ameaças e fake news contra ministros da Corte e seus familiares. O inquérito foi aberto em março do ano passado pelo presidente do STF, ministro DiasToffoli, e também é sigiloso.