PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


UOL Confere

Bolsonaro não usou ponto eletrônico em debate na RedeTV!

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

22/08/2018 13h00

Um vídeo que mostra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) supostamente recebendo mensagens por um ponto eletrônico durante o debate realizado na última sexta-feira (17), na RedeTV!, é uma montagem satírica.

O canal no YouTube que divulgou o vídeo é conhecido por publicar memes, e a RedeTV! afirmou que nenhum candidato utilizou ponto eletrônico no ouvido durante o debate.

Em meio à fala com pausas do candidato enquanto respondia a uma pergunta sobre orçamento público, uma voz foi inserida na gravação, sugerindo que seria um áudio vazado de um suposto ponto eletrônico.

O projeto Comprova entrou em contato com a RedeTV! e com a assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro. A emissora afirmou que não tem relação com nenhum dos vídeos que foram compartilhados nem os autorizou. Também disse que nenhum candidato usou ponto eletrônico no debate. A assessoria do candidato limitou-se a dizer que isso se tratava de algo “fake".

O registro mais antigo de publicação do vídeo encontrado pelo Comprova é do canal humorístico do YouTube Subtosco, do dia 18 de agosto, às 15h50. A gravação foi compartilhada em redes como o Facebook, Twitter e WhatsApp, sem deixar claro que se tratava de uma montagem e podendo dar a entender que o ponto eletrônico era real.

O canal do Subtosco no YouTube acrescentou a mensagem "Atenção!!!! Esse video é um BRINCADEIRA, UM MEME!" à descrição do vídeo. A página Subtosco também já compartilhou montagens envolvendo outros candidatos. O vídeo teve mais de 500 mil visualizações em quatro dias somente em um perfil pessoal no Facebook e foi compartilhado 2,5 mil vezes na página Meu Professor de História, também no Facebook, até a manhã desta quarta (22).

O site  Boatos.org  também fez a verificação deste vídeo.

O vídeo satírico foi agora verificado por veículos do projeto Comprova: “O Povo” e “Nexo”, alem do UOL, do “Jornal do Commercio” e da “Gazeta do Povo”.

O Comprova é um projeto integrado por 24 veículos de imprensa brasileiros que descobre, investiga e explica rumores, conteúdo forjado e táticas de manipulação associados a políticas públicas. Envie sua pergunta ou denúncia de boato pelo WhatsApp 11 97795 0022.

UOL Confere