Topo

Cantor tentou apagar fogo em boate de Santa Maria (RS), mas extintor falhou, afirma sobrevivente

Do UOL, em São Paulo

2013-01-27T14:39:18

27/01/2013 14h39

O cantor da banda Gurizada Fandangueira tentou apagar fogo que o próprio grupo gerou com seu show pirotécnico, mas o extintor próximo ao palco da boate Kiss não funcionou. O incêndio deixou ao menos 232 mortos e mais de 100 feridos em Santa Maria (RS) (a 286 km de Porto Alegre), região central do Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo (27). 

A informação foi dada por um sobrevivente da tragédia à rádio Gaúcha. "O fogo começou devagar. O vocalista parou de cantar, jogou um copo com bebida na chama e depois tentou acionar o extintor, mas ele falhou", relatou Murilo Lima, que estava com mais seis amigos na noitada --um deles morreu asfixiado.

Segundo Lima, o pânico aumentou quando começou a sair uma fumaça preta da espuma antirruído do teto e a banda parou de tocar. "Eu percebi a situação e fui empurrando até a saída. Um segurança me pediu a comanda, ele acha que a confusão era por alguma briga", relatou o jovem.

De acordo com o major Cleberson Bastianello, comandante do 2º Batalhão da Brigada Militar do BOE (Batalhão de Operações Especiais) de Santa Maria, até o início da tarde de domingo a lista de mortos chega a 232 pessoas.

O delegado Sandro Luís Meinerz, titular da 3ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, disse que, a princípio, as pessoas não morreram asfixiadas pela fumaça por não terem conseguido sair do local. Há ainda a informação que o alvará de combate de incêndio da boate Kiss estaria vencido desde agosto de 2012.

Mais Cotidiano