PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Turista vítima de roubo e estupro no Rio deixa o país, diz polícia

Carolina Farias

Do UOL, no Rio*

01/04/2013 13h12Atualizada em 01/04/2013 17h54

A turista que foi sequestrada por três pessoas em uma van na zona sul do Rio de Janeiro deixou a cidade no domingo (31), segundo Alexandre Braga, titular da Deat (Delegacia Especial de Atendimento ao Turismo). Anteriormente, o delegado responsável pelo caso havia informado que os dois deixaram o país, mas a Polícia Civil voltou atrás na informação.

No último sábado (30), a mulher foi violentada pelos três, segundo depoimento prestado na delegacia. De acordo com o consulado dos Estados Unidos, uma das vítimas é americana. No entanto, devido à lei de privacidade dos EUA, não é possível divulgar mais detalhes sobre o caso.

Polícia busca terceiro acusado de roubar e estuprar turista

Após a divulgação de imagens de dois suspeitos, um homem foi à Deat  nesta segunda-feira para prestar depoimento. Ele afirma ter sido vítima dos dois, quando foi assaltado também dentro de uma van com cerca de 15 pessoas. A polícia ainda investiga se outras três pessoas que prestaram queixas em outras delegacias também foram vítimas do grupo.

Uma brasileira também já reconheceu os dois como autores de um estupro ocorrido no dia 23 deste mês.

Jonathan Foudakis de Souza, 20, e Wallace Aparecido Souza Silva, 22, são acusados de obrigaram os passageiros da van a descer em Copacabana, zona sul, e manter como reféns a turista e seu namorado, também estrangeiro.

Como identificar vans irregulares

Carros em condições precárias, como pneus carecas, peças remendadas, podem significar que esse veículo não foi vistoriado. Vans com portas abertas, excesso de passageiro, também significam irregularidades. É fundamental também que o usuário perceba ou exija que o motorista ou seu auxiliar apresente seu cartão de identificação.

O casal ia para a Lapa, zona turística no Centro do Rio, mas foi obrigado a seguir com os criminosos para São Gonçalo, na Região Metropolitana fluminense. Eles foram forçados a fazer saques em caixas eletrônicos e compras em postos de gasolina em Niterói e São Gonçalo onde, mais tarde, os homens foram presos.

De acordo com informações da Polícia Civil, os suspeitos teriam abusado sexualmente da turista no trajeto, enquanto o namorado foi espancado. As vítimas foram liberadas em Itaboraí, também na Região Metropolitana do Rio, e procuraram a polícia para denunciar os criminosos. O aparelho celular de um dos turistas foi encontrado em poder dos acusados.

Na delegacia, as vítimas reconheceram Jonathan e Wallace como autores do crime. Jonathan confessou a participação no crime. Um terceiro suspeito de participar do estupro, que não teve sua identidade revelada pela polícia, está sendo procurado.

*Colaborou Julia Affonso

Cotidiano