Topo

Nível do Sistema Cantareira não para de cair há duas semanas e chega a 10%

Represa Jaguari-Jacareí, em Bragança Paulista, na divisa entre São Paulo e Minas Gerais, sofre com escassez de água. A represa integra o Sistema Cantareira - Luis Moura/Parceiro/Agência O Globo - 4.mai.2014
Represa Jaguari-Jacareí, em Bragança Paulista, na divisa entre São Paulo e Minas Gerais, sofre com escassez de água. A represa integra o Sistema Cantareira Imagem: Luis Moura/Parceiro/Agência O Globo - 4.mai.2014

Do UOL, em São Paulo

05/05/2014 09h45Atualizada em 06/05/2014 09h17

Há duas semanas o nível de armazenamento de água do Sistema Cantareira, principal fonte de abastecimento da região metropolitana da capital paulista, não para de cair. O índice atingiu 10% de sua capacidade nesta segunda-feira (5), segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). No mesmo dia do ano passado o nível do sistema era de 62,3% de sua capacidade.

A última vez que o sistema registrou aumento no nível de armazenamento foi no dia 16 do mês passado, quando subiu para 12,3%, após registrar 27,1 milímetros de chuva em um dia, mais de um terço da média histórica do mês de abril. 

Não houve acúmulo de água no sistema nos cinco primeiros dias deste mês. Apesar do menor índice da história do sistema, ontem (4) o governador Geraldo Alckmin (PSDB) voltou a descartar o racionamento de água na região. "Nós esperamos que não tenha nem este ano nem o ano que vem", disse.

Na última quarta-feira (30), a ANA (Agência Nacional de Águas) e o DAEE (Departamento de água e Energia) determinaram que a Sabesp reduza em 19,7% o volume máximo de água que poderá retirar do sistema para abastecer a região.

Daqui a dez dias a Sabesp pretende começar a retirar água do volume morto, que fica no fundo das represas, abaixo do nível de captação das comportas. A previsão da companhia é extrair 200 bilhões de litros dos 400 bilhões de reserva.

Em março, começaram a ser construídos canais e instaladas bombas para a retirada da água das represas Atibainha, em Nazaré Paulista, e Jaguari/Jacareí, em Bragança Paulista. De acordo com a Sabesp, essa água será "suficiente" para abastecer a região até setembro.

Mais Cotidiano